Caminha pela orla sem praia
Variando no estilo
Chinelo shortinho ou saia
Por mim t? sempre tranq?ilo

Uma princesa
Nascida na baixada
No meio de tantos plebeus
Foi coroada
A mais bela
E o mundo gira no tempo do compasso dela
E o mundo para pra olhar
Na cal?ada e na janela

? ela
Que quebra a rotina
Passando pelas ruas escuras
O meu olhar ilumina

Eu vi passando pela rua da matriz, acompanhei
Vi que ia subir o morro, ai eu pirei

Era ela, a nossa mais sincera verdade
Escrita com 10 letras, misteriosa felicidade

Eu vi, no sorriso da tia preta
Na crian?a brincando, longe das tretas
No casal de namorados
Assim apaixonados
Em quem tem um simples sonho realizado

Eu vi, no multir?o de quem constr?i a pr?pria habita??o
Sem esperar de ningu?m arruma sua solu??o
Correndo na frente porque atr?s j? n?o d? mais
Em quem vive na guerra buscando sempre a paz

Eu vi, no gol que nosso time marcou
E toda capit?o salustiano comemorou
Eu vi, e tem coisas que s? a gente consegue ver
E quem n?o ? daqui n?o consegue entender

E todo mundo que olha de fora n?o vai entender
Nosso estilo de viver
De dan?ar e sofrer

E todo mundo que n?o ? cria n?o vai entender
O porque da gente sorrir
De apanhar e insistir

Chico quando esteve aqui ficou bolado
Disse que tinha inveja da gente, ai ? complicado

Sem romantismo
A vida do pobre ? dificil
Mis?ria vira fetiche de rico
Que l? no livro

N?o ? s? sorriso
N?o ? s? felicidade
? viver distante
No lado b dessa cidade

Vida de bamba
Pedurado nas contas e no trem
No dia a dia o problema sempre vem

Problema e solu??o
No dia a dia trazem for?a e inspira??o
Pra soltar a voz em cima da batida
Criar uma nova realidade
Melhorar a nossa vida

Pra quem faz samba
Pra quem faz a rima
S?o alternativas
Pra manter a auto-estima ativa

Quem canta e dan?a, a qualquer hora, em qualquer canto.
Encontra no balan?o uma forma de vencer o pranto.

? dificil eu sigo tentando entender.
Mais que um estilo de vida.
? uma forma de sobreviver.

A felicidade ? nossa.
Mas nunca vem sozinha.
A dura realidade continua aqui: nossa vizinha.

S? loucura, vida de periferia.
Ainda bem que existe o balan?o, nosso som.
Funk, rap, o samba.
Que nos alivia.

E todo mundo que olha de fora n?o vai entender.
Nosso estilo de viver.
De dan?ar e sofrer.

E todo mundo que n?o ? cria n?o vai entender.
O porque de sorrir.
Apanhar e insistir.


|| print lyrics || correct text || send link


This song lyrics was posted by asdfgh



View all lyrics by .joao xavi.